blogspot visitor counter
Biblioteca Municipal de Grândola
Biblioteca Municipal de Grândola
Rua Dr. José Pereira Barradas 7570-281 Grândola tlf:269450080 fax:269498666 biblioteca@cm-grandola.pt
terça-feira, 31 de março de 2015
Exposição Coletiva de Escultura - 2 a 30 de Abril
Exposição "João Cutileiro - Escultura . Desenho . Fotografia" - 2 a 30 de Abril
FALAR SOZINHO
   "Falar sozinho. Ir pela rua, a falar com ninguém e com todos. Fazer parte do mundo, chamar o mundo para a vida, conseguir que nos oiça. Dizer, público e raso, o que se não disse na intimidade. Fazer contas à vida e proclamar apenas os resultados, as consequências, as decisões.
   Falar com ninguém e com todo o mundo, pelas ruas da cidade... Assim o homem que vem, passeio fora, e diz inesperadamente: «Pode lá ser!... Pois se eu penso que...» E a artista dos teatros ligeirinhos do Parque, agora gloriosa e derrotada, que põe a mão no peito, de cansaço, ao subir o Chiado, e murmura: «Isto de a gente envelhecer...» E eis aqui o poeta a compor pedaços de futuros poemas, sem editor que se saiba, e a declamá-los, em pleno dia, às sereias de bronze dos lagos do Rossio. «Ah, se eu voltasse atrás!», reprova-se aquele velho, e logo se encoraja: «Não. Ainda é tempo de fazer o que se deve». Que foi que ele não fez?
   Falar sozinho... Até os que vão calados falam. Pela forma de andar, pelas expressões, pelos gestos, ressoa um constante falar da multidão pelas ruas da cidade. Ouvem-se bem as palavras. Até, às vezes, sucedem diálogos entre uns tantos que param diante de inesperado acontecimento e falam mudamente de uns para os outros. Depois, lá vão, a continuar ainda em frases sem sons a incompreensão, a surpresa, o espanto.
   Há quem sorria dos que falam sozinhos... Passe e feche os ouvidos, sorria apenas, como se encontrasse pela frente pobres diabos que vogam, alheados, no acaso dos sonhos. Maneira distraída essa de fingir que se escapam aos próprios problemas, aos próprios sonhos.
   Sorrir do que se ouve na rua é estar dormindo. Não por muito tempo. O sonho virá. E há-de transformar-se em realidades. Em palavras. Um dia destes havemos de ouvi-los.
   Quem pode escapar? Quem de nós todos, não falou já, alto e bom som, sozinho na vida?
   E esta crónica não será também um falar sozinho pelas ruas da cidade?"

Manuel da Fonseca, in "O vagabundo na cidade"

Etiquetas:

segunda-feira, 30 de março de 2015
Novidades Livros

FAZENDA, Jorge M.
O enigma de Sagres
82 LP-3 FZN

 

ACHDÉ
Os tios Dalton
82-9 CHD (Juv)



MATOSO, Madalena
Livro Clap
82 LP MTS (Inf)

Etiquetas:

sexta-feira, 27 de março de 2015
Bom Fim de Semana
Herberto Helder ( Pintura de Maria Henriques)


Bom Fim de Semana


Etiquetas:

Poema da Semana
Aos amigos

Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados, fechando os olhos,
com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente
dentro do fogo.
-Temos um talento doloroso e obscuro.
construímos um lugar de silêncio.
De paixão.

Herberto Helder (23/11/1930 - 24/03/2015), in "Poemas completos"

Etiquetas:

Exposição de Escultura - 2 a 30 de Abril
Biblioteca Municipal de Grândola 


Inauguração
2 de Abril - 18H00

 
Inauguração
2 de Abril - 17H30

Etiquetas: , , , ,

quinta-feira, 26 de março de 2015
Filme da semana

Bairro 13

um filme de

Camille Delamarre 


"Em BAIRRO 13 a ação decorre num bairro de Detroit, onde edifícios de tijolos abandonados servem agora de abrigo aos criminosos mais perigosos. Incapaz de controlar o crime, a polícia construiu um gigantesco muro de contenção em torno desta área para proteger o resto da cidade.
Damien Collier (Paul Walker), é um polícia infiltrado, determinado em apanhar Tremaine (RZA), o assassino do pai, e acabar com a corrupção.
BAIRRO 13 é um filme repleto de ação e de emocionantes acrobacias de Parkour (David Belle é o co-fundador desta modalidade)."   

Etiquetas: ,

terça-feira, 24 de março de 2015
Viagem através do Sol
   "Uma criança sentou-se na tarde agreste e pintou o sol. A sala onde a criança estava, ficou iluminada e fresca. Depois, a criança misturou as tintas, a água, o sonho e, num grande cartão, lentamente, foi erguendo prados, lezírias, florestas, aves, flores inesperadas. Então, chamou o irmão que a um canto assistia à criação deste mundo original e disse: «Vamos fazer uma viagem!»
   E entraram os dois com seus olhos e sua imaginação pela tela dentro, alheios ao espanto de quem os contemplava nesse itinerário súbito da tarde de frio.
   Misteriosamente, trocavam palavras de silêncio, encontravam-se com anões, gigantes e animais estranhíssimos, metade bichos que, ora os assustavam, ora os desvaneciam.
   A certa altura a menina disse:
   - Vamos chamar a mamã?
   E o menino respondeu:
   - Não podemos. É muito alta. Não cabe nestes caminhos: ia pisar tudo e estes bichinhos ficavam tristes. Muito tristes.
   A mãe, imóvel numa cadeira, ali mesmo à entrada desse lugar impenetrável e inacessível, ouvia o diálogo e tentava fazer-se pequenina para ir com eles. Mas não conseguia. Esforçava-se imenso e não conseguia. Tinha uma grande vontade de chorar por estar ali sozinha à beira daquele milagre mas as lágrimas não lhe adiantavam. Entretanto, os meninos, sempre a caminharem, tinham chegado ao mar. Era um mar sem abismos, sem ondas, sem temporais. Um mar susceptível de ser atravessado pelos pés levíssimos de quem o descobria.
   - Vamos ao fundo deste mar! - disse a menina.
   - Cá em cima é mais fresco. Lá em baixo há peixes grandes e escuros. Mordem, os peixes.
   - E a mamã? - insistia a menina, já perturbada pela lonjura a que devia estar de casa, perturbada pelo bibe molhado, aflita com as algas verdes que se lhe colavam ao rosto.
   - Lavamos-lhe uma flor do mar. Ela fica contente se tem uma flor.
   - Vamos já embora? - tornava a menina.
   - Não. Só quando formos muiiiiiito velhos.
   A menina calou-se. Estava séria. Estendeu-se ao lado do irmão na areia branca daquela praia tranquila e distante.
   Sentia-se muito cansada e adormeceu.
   Então, amorosamente, o irmão tapou-a de folhas e flores imaginárias e ficou ali a velar-lhe o sorriso.
   Quando reparou na mãe, estremeceu ligeiramente. Tinha os olhos brilhantes e, dos cabelos, escorria-lhe um perfume a sol e azul. 
   Sobre a tela, encostada a um armário, a noite começava a diluir em sombra toda a floresta e o dorso dos animais marinhos erguia-se também numa respiração tranquila."

Maria Rosa Colaço, in "Não quero ser grande."

Etiquetas:

segunda-feira, 23 de março de 2015
Vivam as Férias - Páscoa * 2015
Novidades Livros

GILBERT, Martin
História de Israel
94(5) GLB



CHAINANI, Soman
A Escola do Bem e do Mal
82 LE-311.3 CHN (Juv)



CARLE, Eric
A lagartinha muito comilona
82 LE-34 CRL (Inf)

Etiquetas: ,

Biblioteca Itinerante - Horário e Percurso - Abril
sexta-feira, 20 de março de 2015
Bom Fim de Semana
"Os primeiros dias da Primavera", Salvador Dali



"Primavera não é uma simples estação de flores, é muito mais, é um colorido da alma."

Jaak Bosmans




Etiquetas: ,

21 de Março - Dia Mundial da Poesia
A Poesia Vai Acabar

A poesia vai acabar, os poetas
vão ser colocados em lugares mais úteis.
Por exemplo, observadores de pássaros
(enquanto os pássaros não
acabarem). Esta certeza tive-a hoje ao
entrar numa repartição pública.
Um senhor míope atendia devagar
ao balcão; eu perguntei: «Que fez algum
poeta por este senhor?»    E a pergunta
afligiu-me tanto por dentro e por
fora da cabeça que tive que voltar a ler
toda a poesia desde o princípio do mundo.
Uma pergunta numa cabeça.
— Como uma coroa de espinhos:
estão todos a ver onde o autor quer chegar? —

Manuel António Pina, in "Poesia reunida"

Etiquetas:

Vivam as Férias - Páscoa * 2015

Etiquetas: ,

quinta-feira, 19 de março de 2015
Filme da Semana

Belém

um filme de

Yuval Adler

"BELÉM conta a história da relação complexa entre Razi, um agente dos Serviços Secretos Israelitas, e Sanfur o seu informador palestiniano adolescente. Sanfur é o irmão mais novo de Ibrahim, um militante palestiniano altamente procurado. Razi, determinado a capturar ou assassinar Ibrahim, recrutou Sanfur quando este tinha apenas 15 anos, investindo toda a sua energia no rapaz e desenvolvendo com ele uma relação muito íntima, quase paternal.
Alternando pontos de vista contraditórios é um retrato cru de personagens dilacerados por laealdades rivais e dilemas morais impossíveis proporcionando um olhar único sobre o mundo obscuro e fascinante dos serviços secretos."

Etiquetas: ,

quarta-feira, 18 de março de 2015
Livro da Semana

Os Mensageiros

Antologia de Fernando Pessoa


"Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa a 13 de Junho de 1888 e morre na mesma cidade a 30 de Novembro de 1935. Foi uma das mais brilhantes figuras da cultura portuguesa de sempre, considerado um dos maiores poetas da língua portuguesa e da literatura universal. Uma das suas principais caraterísticas foi a capacidade de criar múltiplas personagens conhecendo-se setenta e duas, entre heterónimos e pseudónimos. Sob a égide dos 125 anos do nascimento de Fernando Pessoa e com o apoio da Antena 1 e da Casa Fernando Pessoa, a SevenMuses MusicBooks apresenta em livro e em disco a obra original Os Mensageiros, Antologia de Fernando Pessoa.
Esta antologia reúne artistas portugueses e brasileiros de vários quadrantes da cultura lusófona como a música, o cinema, o teatro ou a literatura.
A introdução e antologia poética são de Luís Filipe Sarmento que explana o neopaganismo do escritor em «Ser tudo de todas as maneiras» e revisita o essencial da obra poética do ortónimo Fernando Pessoa e dos heterónimos Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis.
Esta edição especial tem a oferta de um CD com música original, cujo desafio foi abraçar a multiplicidade do poeta numa viagem entre a intimidade e a universalidade. O resultado são 14 composições de vários autores inspiradas na poesia de Fernando Pessoa, das quais 9 canções - interpretadas por Dulce Pontes, Oswaldo Montenegro, Fernanda Porto, Ana Laíns, Débora Rodrigues e Ângela Maria. Contêm também 5 poemas musicados - declamados por Joaquim de Almeida, Ruy de Carvalho e Lia Lobato Lopes, uma criança que tem em si todos os sonhos do mundo.
Este disco conta ainda com a participação de vários músicos que habitualmente colaboram com outros nomes maiores da música."

Etiquetas:

terça-feira, 17 de março de 2015
Comemorações do Dia Mundial da Árvore - Apresentação do Livro "Árvores de Grândola"

Biblioteca Municipal de Grândola

19 de Março - 15H00

Etiquetas: , , ,

Filme "Grand Budapeste Hotel" - Alteração da data

Etiquetas: ,

TRÉGUAS
   "Na Páscoa, tal como em outras épocas festivas, as nossas estradas tornam-se cenário de uma autêntica catástrofe. Um estrangeiro que veja num noticiário português o saldo da Operação Páscoa pode pensar que está a assistir a uma reportagem sobre Bagdade num dia de atentados. E, como portugueses e iraquianos têm em comum o pormenor estético de serem igualmente muito dados ao uso do bigode, só os mais atentos é que se vão aperceber que não é do Iraque nem da CNN que chegam as imagens. É de Portugal. 
   Mas, descontando a discrepância geográfica, tudo o resto é muito parecido. Confusão, caos, ausência de regras, muitos camelos na via pública (embora lá sirvam de meio de transporte e cá andem ao volante), e, como já referi, muito pessoal de bigode, mas muito menos de barba.
   É por isso que convém que nós (não me excluo, também faço parte do bando), de uma vez por todas, tiremos o pé da tábua nestas alturas. Não devia ser só nestas alturas, mas ao menos nestas. Vamos fazer tréguas. Ou então mais vale desistir e pedir a intervenção dos capacetes azuis da ONU. Como estamos é que não podemos continuar.
   Algo extremamente interessante é ver que o português, cada vez mais, procura destinos quentes para fazer umas curtas férias nesta altura. Basta dizer que os portugueses esgotam sempre os voos e hotéis de certas zonas do Brasil e de Cuba. Enfim, estamos finalmente a tornar-nos num país europeu e desenvolvido em várias coisas. Já fazemos férias em destinos tropicais, temos carros topo de gama por tudo o que é lado e já não fazemos o trabalho «sujo», que deixamos para os que para cá vêm trabalhar. Estamos a ficar uma espécie de suecos por etapas. Faltam-nos agora as outras etapas. A do desnvolvimento, a dos salários, a da produtividade. Mas vamos com calma. Uma coisa de cada vez. Já vencemos a primeira etapa. Agora dêem-nos uma trégua. Deixem-nos descansar um bocado para podermos atirar-nos às próximas.É que, parcendo que não, tantas férias e tanta boa vida sempre cansam. Ufa!" 

António Feio, Eduardo Madeira, in "Forte e Feio"

Etiquetas:

segunda-feira, 16 de março de 2015
Novidades Livros

Mercator da língua portuguesa
658



BRADBURY, Ray
Teremos sempre Paris
82 LE-3 BRD

 

HIDALGO, Manolo
Renato
82 LE-34 HDL (Inf)

Etiquetas:

quarta-feira, 11 de março de 2015
É uma vez... "O leão e o rato" - 14 de Março

Biblioteca Municipal de Grândola

14 de Março - 11H00

Etiquetas: ,

Livro da Semana

Valquíria

de

Kate O'Hearn

"VALQUÍRA: DEUSA NÓRDICA, AQUELA QUE ESCOLHE OS QUE FORAM MORTOS, SEGADORA DE ALMAS."

"Freya receia fazer catorze anos - o fim oficial da sua infância e a altura de assumir todos os seus deveres como Valquíria.  
Mas Freya não quer seguir as pisadas das lendas que a precederam. Ao observar o mundo dos humanos ela pergunta-se como é que será fazer amizade com raparigas e rir-se com os rapazes, sem receio de lhes causar a morte com o seu toque letal.
Depois, na sua primeira missão, recolhe uma alma com uma tarefa por terminar, que a envia ao mundo dos humanos numa busca desesperada...
Será que vai descobrir o que é ser veradeiramente humano, ou o que é ser uma lenda?"

Etiquetas:

14 de março » DIA DO PI no Centro Ciência Viva do Lousal
14 de março » DIA DO PI no Centro Ciência Viva do Lousal 
(atividade gratuita)

O Município de Grândola disponibiliza gratuitamente transporte aos jovens para participarem no DIA DO PI, actividade inserida no programa do Mês da Juventude, e que inclui um espectáculo de Circo Matemático e a apresentação do livro : "Primos Gémeos, Triângulos Curvos e outras histórias matemáticas”.

As inscrições devem ser efectuadas até às 18h de dia 12 de março no Estúdio Jovem.

Programa:
14:00 – Partida junto ao Complexo Desportivo Municipal José Afonso
15:00 - Abertura das celebrações (3,1415 - mês, dia hora) - Circo Matemático
16:00 - Apresentação do livro: "Primos Gémeos, Triângulos Curvos e outras histórias matemáticas", pelo autor Jorge Buescu
17:00 - Sessão de autógrafos
17:30 – Partida do CCV Lousal



Etiquetas: , , ,

terça-feira, 10 de março de 2015
É uma vez... "O leão e o rato"


Biblioteca Municipal de Grândola

14 de Março - 11H00

Etiquetas: , ,

Workshop "Regras e Limites", com Cristina Nogueira da Fonseca
Consultar programa próprio
org. Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Grândola


Biblioteca Municipal

14 de Março - 15H30

Etiquetas: ,

Semana da Matemática - Dia do PI


Centro de Ciência Viva do Lousal
14 de Março - 15H00

No próximo dia 14 de março, dispa o PIjama, esqueça o PIor e venha passar uma tarde com muita PIada. Curioso? Damos uma PIsta: nesta antiga mina de PIrite vamos celebrar até ao infinito. Não pode perder PItada!

http://www.lousal.cienciaviva.pt/home/gdestaques.asp?accao=shownot&id_noticia=241

Etiquetas: , ,

segunda-feira, 9 de março de 2015
Novidades Livros

GULLANDER, Miguel
Através da chuva
82 LP-3 GLL

 

O'HEARN, Kate
Vlaquíria
82 LE-311.3 HNR (Juv)



CHAUD, Benjamin
As férias do pequeno urso
82 LE-34 CHD (Inf)

Etiquetas:

sexta-feira, 6 de março de 2015
Março, Mês da Juventude



Biblioteca Municipal

6 de Março - 21H00

Etiquetas: , , , ,

Março, mês da juventude - Programa para hoje


Biblioteca Municipal

6 de março a partir das 21H00

Etiquetas: , , , ,

Bom Fim de Semana
A juventude de Baco, por William-Adolphe Bouguereau



Bom Fim de Semana
Poema da Semana
JUVENTUDE

Sim, eu conheço, eu amo ainda
esse rumor abrindo, luz molhada,
rosa branca. Não, não é solidão,
nem frio, nem boca aprisionada.
Não é pedra nem espessura.
É juventude. Juventude ou claridade.
É um azul puríssimo, propagado,
isento de peso e crueldade.

Eugénio de Andrade, in "Até amanhã"

Etiquetas:

quinta-feira, 5 de março de 2015
Março - Mês da Juventude - Oficina "Escrita em Dia - jogos de escrita"


No próximo dia 7 de março pelas 15H00, realizar-se-á na Biblioteca Municipal de Grândola a oficina "Escrita em Dia – jogos de escrita", dinamizada por Sofia Pereira, cujo principal objetivo é transmitir algumas técnicas fundamentais para o desenvolvimento da escrita criativa, através de jogos para desbloquear ideias.

Aparece e participa!

Etiquetas: , ,

Exposição de Fotografia - Perspetivas
A Exposição de Fotografia “Perspetivas” reúne as imagens captadas pelas objetivas de 14 jovens artistas grandolenses.



Biblioteca Municipal

De 6 a 27 de março

Inauguração dia 6 de março às 21H00

Etiquetas: , ,

Filme da Semana


O Hobbit: A desolação de Smaug

um filme de

Peter Jackson

"O HOBBIT BILBO BAGGINS, O FEITICEIRO GANDALF E TREZE ANÕES, liderados por Thorin Escudo-de-Carvalho, continuam a sua épica demanda para retomar a Montanha Solitária e o reino perdido dos anões de Erebor. Tendo sobrevivido ao início da sua inesperada viagem, a Companhia prossegue para Oriente, encontrando ao longo do caminho Beorn - capaz de mudar de pele - e um bando de aranhas gigantes, na traiçoeira Floresta Tenebrosa. Depois de escaparem aos perigosos Elfos da Floresta, os anões prosseguem para a Cidade do Lago e, finalmente, para a Montanha Solitária, onde terão de enfrentar o maior de todos os perigos, a mais aterrorizadora de todas as criaturas, que porá à prova não só a dimensão da sua coragem, como também os limites da sua amizade e o significado da própria viagem - o Dragão de Smaug."




Etiquetas: ,

quarta-feira, 4 de março de 2015
Livro da Semana

A Festa da Insignificância

de

Milan Kundera


"A insignificância, meu amigo, é a essência da existência. Está comnosco sempre e em toda a parte. Está presente mesmo onde ninguém a quer ver: nos horrores, nas lutas sangrentas, nas piores infelicidades. Exe-nos muitas vezes coragem para a reconhecer em condições tão dramáticas e para a chamar pelo seu nome. Mas não se trata apenas de a reconhecer, é preciso aprender a amá-la."

"Lançar luz sobre os problemas mais sérios e, ao mesmo tempo, não proferir uma única frase séria, estar fascinado pela realidade do mundo contemporâneo e, ao mesmo tempo evitar qualquer realismo, eis A Festa da Insignificância.
Os que conhecem os livros anteriores de Kundera sabem que a intenção de incorporar uma parte de «não-sério» num romance não é de todo inesperada. Em A Imortalidade, Goethe e Hemingway passeiam juntos por vários capítulos, conversando e divertindo-se. E, em A Lentidão, Vera, a esposa do autor, diz a seu marido: «sempre me disseste que um dia querias escrever um romance em que nenhuma palavra fosse a sério... Só quero avisar-te: cuidado, os teus inimigos esperam-te.» No entanto, em vez de prestar atenção, Kundera realiza finalmente na plenitude o seu velho sonho estético neste romance, que pode ser visto como um resumo surpreendente de toda a sua obra. Resumo peculiar. Epílogo peculiar. Riso peculiar inspirado na nossa época, que é cómica porque perdeu todo o sentido de humor. O que se pode mais dizer? Nada.Leia!"

"Autor de A Insustentável Leveza do Ser, Milan Kundera volta ao romance depois de treze anos. Em A Festa da Insignificância, Kundera coloca em cena quatro amigos parisienses que vivem numa deriva inócua, característica de uma existência contemporânea esvaziada de sentido." 



Etiquetas:

terça-feira, 3 de março de 2015
O homem que inventou o mar
O mar cheirava a uma vela inchada
pelo vento, onde a água, o sal e um sol
frio se uniam.
 Patrick Süskind, in O Perfume

   "O homem ouvira falar do mar. Um daqueles viajantes que carregam consigo sonhos em forma de palavras, tinha dito das ondas, do azul, da imensidão de água. Falara dos peixes que o habitavam, contara lendas de espantar e dissera que os homens dos mundos à beira-mar os pescavam, horas e horas sentados nos locais onde a água vinha tocar a terra.
   Aquele homem vivia sozinho, num país árido, quase deserto. Tinha envelhecido a sonhar com o mar. Queria apanhar um peixe, ser da água, vivo, brilhante. Queria que as ondas o molhassem, lhe refrescassem o corpo, queria dar-se àquela água que, tinha a certeza, o esperava. A sua cana de pesca era um pau fino que todos os dias afagava, imaginando o belo peixe que nela dançaria. Até talvez o desse depois ao mar, onde afinal pertencia.
   Um dia partiu. Caminhou na secura desértica sem que encontrasse nenhum vestígio de água. De repente olhou a planície à sua frente e, nas ondas da reverberação do calor, desejou a frescura do mar que o viajante lhe descrevera. E avançou, com uma certeza profunda.
   Contam, naquele país longínquo, que ninguém mais viu o homem. Na planície, encontraram o pau que sempre o acompanhava. Na sua ponta, já seco do sol tórrido, estava um peixe que alguns reconheceram das histórias que tinham ouvido."

Alice Duarte, in "Escrever é um lugar tão perto (vol. IV)" 



Etiquetas:

Março - Mês da Juventude - Destaques para o próximo fim de semana
A Biblioteca Municipal inaugura, 6ª feira dia 6 de março às 21h, a Exposição de Fotografia -  “Perspetivas” que reúne as imagens captadas pelas objetivas de 14 artistas grandolenses. A seguir o Município vai entregar os Prémios do Concurso da Linha Gráfica.


Biblioteca Municipal

6 de março - 21H00


A noite continua com os sons musicais a cargo de jovens da terra: concerto com a Banda Clã Destinos e DJ Russo (23H00).


Etiquetas: , ,

segunda-feira, 2 de março de 2015
Novidades Livros

RODRIGUES, Maria Edite
Ao encontro da vida!...
82 LP-1 RDR



RAIMUNDO, Ricardo
Os maus da História de Portugal
94(469) RMN



HONRADO, Alexandre
Todos por um risquinho
82 LP-34 HNR (Inf)

Etiquetas: